Bastante

Acredito no universo.
Essa ai foi mais uma das suas manobras.
Questionei muito sobre espiritualidade nos últimos tempos e um caminho me levou á Paula Abreu.
E Paula criou o Bastante.
Foi no Rio, em São Conrado, na floresta, ao lado da cachoeira, na Casa da Águia.
Ainda tento descobrir tudo o que foi.
Vivenciamos a nós mesmas.
Acredito em mulheres, no coletivo. Sempre digo. Mas vivi e experienciei.
Teve empatia, acolhimento, verdade, força, choro, superação, reconstrução, silêncio, dança, conexão, troca, abraço, foto.
A cada foto que vejo quero escrever mais.
Ainda tento descobrir tudo o que foi.
Agradeço cada relato: um por um me fez sair dali mais forte.
Minha dor é sua, sua dor é minha!
Agradeço a todas.
Hoje fazem parte da minha história.
Obrigada Paula pelo Bastante, por criar e permitir.
Se eu pudesse, escreveria pra vocês tudo o que foi.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *